RIO – Anunciados desde o fim de 2019, os cortes na TV Escola começaram nesta segunda-feira, 6. Pelo menos 28 pessoas envolvidas na produção foram demitidas no Rio, segundo funcionários informaram ao Estado. Eles estimam que os cortes atinjam de 70 a 130 pessoas. A conta inclui outras praças e demissões já decididas, mas ainda não efetivadas.

A TV Escola foi criada em 1996 pelo Ministério da Educação. É gerenciada pela Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp), uma organização social que produz o conteúdo, recebendo do Ministério da Educação (MEC) pelo menos cerca de R$ 70 milhões por ano. Em dezembro, o MEC anunciou o rompimento desse contrato com a Acerp.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *